Assista no youtube !

Loading...

segunda-feira, novembro 28, 2005

Será verdadeira a carta do vereador Marcos Zerbini?

.
Acabo de postar carta aberta não assinada, mas "atribuída" ao vereador paulistano Marcos Zerbini.
.
Na carta, o Vereador afirma literalmente, em seu segundo parágrafo, que: "Nesses primeiros meses de governo do prefeito José Serra conseguimos algumas conquistas muito importantes. A primeira delas é o fim da história do lixão da Anhanguera. O Prefeito vai cancelar o decreto que a ex prefeita fez e "enterrar" de vez a história de lixão em nossa região" ...
.
É no mínimo curioso o contexto da referida carta, devendo-se indagar ao Vereador se a redação é mesmo de sua autoria.
.
E por que?
.
1. Talvez o vereador Marcos Zerbini seja mais próximo do Prefeito José Serra do que todos os demais, recebendo um tratamento diferenciado do Executivo, para seus discursos e projetos;
2. Talvez, também, saiba mais que todos os demais vereadores, inclusive os de seu partido, aliás, é provável que o vereador saiba mais até que os técnicos da PMSP, já que faz afirmação categórica sobre o tema "aterro na Anhanguera", assunto polêmico sobre o qual todas as autoridades ficam, atualmente, invariavelmente silenciosas ou alegam "não saber de nada";
3. O Vereador, apesar de regularmente convidado, jamais é visto nos eventos convocados pela própria PMSP na região e muito menos para afirmar abertamente o que está escrito em sua carta;
4. Será que a manifestação pública do Vereador, sobre a "vontade" do Prefeito, não deveria implicar, moralmente, na revogação imediata do Decreto mencionado e, subsidiariamente, na revogação dos Contratos de Concessão de Coleta de Lixo de São Paulo?
5. Qual a conexão entre moralidade aministrativa e legalidade na cidade de São Paulo? Ou seria apenas um assunto para o marketing ou comunicação da PMSP?
.
Em visto do exposto, deve-se perguntar:
.
A carta é sua?
É inteiramente verdadeira, vereador Zerbini?
O Prefeito confirma a sua informação?
Se confirma, por que não assina?
Pode a população de Perus, cobrar dele, Prefeito, a sua verdade?
.
Boas perguntas merecem respostas corretas.
Infelizmente, o silêncio significa que não há respostas.